O Que é Blefarite?

Blefarite vem a ser uma inflamação da borda das pálpebras. Os principais sinais e sintomas são: edema de pálpebra, hiperemia, prurido (coceira), fotofobia, ardor e crostas que ficam aderidas na borda das pálpebras, muitas vezes não percebidas pelo paciente. Podemos dizer que não curamos a blefarite e sim melhoramos os sintomas de uma forma bem satisfatória, podendo piorar em épocas do ano com baixas temperaturas.

A higiene da borda da pálpebra é o melhor tratamento, o uso de xampu infantil, que pode ser diluído ou não em água, ou xampu apropriado devem ser aplicados na borda das pálpebras, sempre tendo o cuidado de não deixar cair dentro dos olhos. Compressas mornas devem ser aplicadas sobre a pálpebra fechada por dois a três minutos, com intuito de descolar as escamas, prevenindo o aparecimento do tão conhecido terçol, muito comum nas pessoas com blefarite crônicas.

Se os sintomas persistirem, é recomendado o uso de pomadas oftálmicas, de antibiótico e/ou corticóide, que devem ser aplicadas à noite sobre a borda das pálpebras. A sensação de areia pode ser em função do olho seco, muito comum nos portadores de blefarite ou do desprendimento das escamas que ficam aderidas na borda das pálpebras, que quando coçam caem dentro dos olhos. Os cílios freqüentemente ficam aderidos entre si e a blefarite pode estar acompanhada de irritação no couro cabeludo.

Nas blefarites crônicas é comum observarmos também a queda de cílios. O uso de lágrimas artificiais sob a forma de colírio é recomendado sempre que necessário. Siga as orientações de seu oftalmologista, necessitando somente de um acompanhamento clínico para definir as condutas a serem seguidas dependendo dos resultados apresentados.